Destaques

Como produzir vídeos didáticos para cursos online?

Com o avanço da tecnologia e a popularização do modelo de educação a distância (EAD), cada vez mais pessoas têm se interessado pelo mercado de cursos online, tanto para produzir os conteúdos quanto para consumi-los.

Com o avanço da tecnologia e a popularização do modelo de educação a distância (EAD), cada vez mais pessoas têm se interessado pelo mercado de cursos online, tanto para produzir os conteúdos quanto para consumi-los.
Mas, apesar de ser algo relativamente simples de produzir e disponibilizar, existem alguns cuidados que devem ser tomados para que a sua inclusão no mercado de ensino a distância seja bem-sucedida.

Para te ajudar a criar materiais ainda mais relevantes para a sua audiência, compartilhamos algumas dicas de como produzir vídeos didáticos para cursos online.

Continue a leitura do post e tire suas dúvidas sobre o assunto!

O que são cursos online?

Antes de compartilhar dicas sobre didática, é importante entender a definição de cursos online. Cursos online são materiais educacionais vendidos ou distribuídos gratuitamente pela internet.

Diferente de cursos presenciais, não é necessário possuir uma graduação para ministrar um curso online. Qualquer pessoa que tenha interesse em compartilhar o seu conhecimento sobre determinado assunto pode fazê-lo, independentemente de ser um professor.

No post como vender cursos online, disponível no blog da Hotmart, você poderá ver mais detalhes sobre as vantagens desse modelo de ensino.

Agora que você entendeu melhor o que é um curso online, vamos às nossas dicas!

Pesquise por boas produtoras de vídeo

Antes de escolher a prestadora de serviço, pesquise sobre as empresas desse segmento e busque indicações de outras pessoas que já contrataram aquela produtora para entender como eles trabalham.

Isso é importante porque você quer contratar uma empresa que tenha valores parecidos com os seus e que respeite a sua visão criativa enquanto criador do projeto.

Acompanhe a etapa de pré-produção

A pré-produção, como o próprio nome diz, engloba todos os aspectos anteriores à gravação da sua videoaula, como escolha de locação, tema da aula, roteiro, entre outros fatores.

Para que tudo corra bem nessa fase e não haja necessidade de retrabalho, você precisa fazer um briefing bem detalhado para a produtora de vídeo da sua escolha, para que a visão deles sobre o tema não comprometa a sua.

Logo a seguir explicamos brevemente como você pode criar um bom briefing:

Elaboração do briefing do vídeo

Este é o momento de levantar todas as informações possíveis sobre o seu curso online para elaborar um briefing assertivo.

Esse documento deve conter, basicamente:

  • O tema da sua aula;
  • O pitch do projeto;
  • Os recursos didáticos que você pretende utilizar durante a sua explicação.

Mas você pode acrescentar outras informações que julgar pertinentes, como tempo médio de duração do vídeo, sugestão de locação, etc. É comum que a própria produtora lhe faça perguntas que irão direcionar o projeto.

Lembre-se: quanto mais informações você disponibilizar para a sua produtora, mais opções de abordagem e ângulos eles irão propor.

Não tenha medo de dar sugestões

Se você já tem uma ideia em mente sobre como o vídeo deveria ser, compartilhe a sua visão para ter certeza de que sua sugestão é viável.

Muitas vezes, a sua proposta parece muito legal na sua cabeça, mas não tem uma aplicação prática ou depende de um orçamento que você não dispõe no momento.

Sugestões são sempre bem-vindas pois podem dar insights para os videomakers e demais pessoas envolvidas no projeto.

Mas é importante ter em mente que sugerir não é o mesmo que conduzir o projeto.

A partir do momento que você contrata uma produtora de vídeo para gravar a sua videoaula, é preciso confiar no trabalho que eles estão realizando tanto individual quanto coletivamente.

Aposte em um roteiro didático

Apesar do roteiro também fazer parte da etapa de pré-produção, vamos falar dele separadamente, uma vez que ele é a parte mais importante da sua videoaula.

Para ajudar a produtora a criar um roteiro que atenda às suas necessidades, é importante que você também entenda os pontos mais importantes que devem ser incluídos em seu material.

Antes de mais nada, ter uma persona bem definida é um passo fundamental.

A persona é uma representação semi-fictícia do seu consumidor ideal, baseada em pesquisas e dados coletados na internet.

Diferente de público-alvo, que é a parcela da população que você pretende atingir com o seu produto.

Ex: Homens, de até 40 anos, que vivem na região metropolitana de Belo Horizonte, é uma descrição de público-alvo.

Enquanto: Caio, de 35 anos, trabalha como arquiteto em Belo Horizonte, gosta de viajar, mas não gosta de gastar muito, é uma descrição de persona.

A partir do momento que você identifica o seu consumidor ideal, fica mais fácil para a produtora de vídeos propor um roteiro específico para solucionar os problemas enfrentados pelas pessoas que procuram o seu curso.

Use uma linguagem simples

Por causa da própria característica da internet, pessoas que procuram cursos online esperam uma abordagem direta e de fácil assimilação.

É claro que temas mais complexos podem exigir uma linguagem mais técnica em alguns momentos, mas o ideal é que você simplifique o máximo possível a sua explicação.

Pense no seguinte exemplo: um professor de matemática que quer dar um curso sobre como investir na bolsa de valores.

Eventualmente, ele terá que explicar termos como “análise de risco”, “rendimentos simples”, “fiduciário”, entre outros jargões específicos desse mercado. Mas se ele utilizar sinônimos desses termos e até mesmo apresentar exemplos, ficará mais fácil criar uma conexão com os alunos.

Na dúvida sobre a linguagem mais apropriada, siga o clichê respondendo essas quatro perguntas: para que, por que, para quem e como. Não tem erro!

Ordene as informações

Delimitar o tema de cada aula impede que você perca o foco e fale algo que não será útil para o seu aluno naquele momento.

Para não fugir do assunto durante a gravação, o que pode ser muito comum quando você adota um estilo de vídeo mais espontâneo, é importante definir uma narrativa que contempla início, meio e fim.

O passo a passo a seguir ajuda bastante nessa tarefa:

  1. Crie um documento no Word ou no Google Docs com as informações que você abordará na sua aula, ordenando os conteúdos por importância;
  2. Compartilhe esse documento com a sua produtora de vídeo para que ela crie o roteiro adequado;
  3. Faça os ajustes necessários no roteiro feito pela produtora para que o texto soe o mais natural possível;
  4. Leia o roteiro em voz alta antes da gravação.

Apresente exemplos

Um conteúdo que ajuda alguém a resolver um problema, certamente é mais valorizado do que um conhecimento que não tem aplicação no cotidiano, certo?

Fornecer exemplos é equivalente a dizer: eis aqui uma pessoa que estava passando por uma situação parecida com a sua, mas que conseguiu superá-la graças a este curso online.

Assim como no tópico anterior, crie uma lista com os exemplos que você pretende apresentar durante sua aula. Em seguida, compartilhe suas anotações com o redator responsável pelo roteiro.

Com essa lista em mãos, ele poderá definir os exemplos mais relevantes para o vídeo e até mesmo propor simulações para os casos mais emblemáticos.

Trabalhe a sua desenvoltura em frente das câmeras

Quantas pessoas você conhece que sabem muito sobre um determinado assunto, mas quando precisam falar em público, travam?

Acredite, isso é extremamente comum! Pessoas muito tímidas têm dificuldades de expressar suas ideias com clareza quando são colocadas no centro das atenções.

Se esse é o seu caso, será necessário enfrentar esse medo!

Antes de mais nada, lembre-se de que na gravação você falará para menos pessoas (e para as câmeras, claro). Isso te ajudará a se soltar mais.

O estúdio também é um lugar onde é permitido errar, por isso, não se preocupe caso não consiga gravar o conteúdo todo de uma vez. Você terá oportunidades de gravar outras tomadas até sentir-se confiante sobre o assunto que está falando.

Existem alguns exercícios respiratórios e de expressão que você pode treinar em frente ao espelho para melhorar a sua desenvoltura frente às câmeras.

Invista na pós-produção

A pós-produção inclui todas as ações que são realizadas após a gravação do material. E é aí que o olhar do profissional de edição faz toda a diferença.

É ele quem vai pegar o material bruto e transformá-lo em um produto ainda mais atraente para o seu aluno, seja escolhendo uma trilha sonora compatível ou utilizando a edição para enfatizar as informações mais importantes da sua videoaula.

Também é trabalho do editor corrigir falhas no áudio, ajustar a iluminação ou qualquer outro imprevisto que possa ter passado despercebido durante a gravação.

É claro que é possível editar o vídeo sozinho com programas de edição disponíveis na internet, mas não se engane, essa tarefa pode ser complicada se você é inexperiente.

Se esse é o seu caso, sempre opte por profissionais que têm conhecimento e experiência específicos para essa função.

Uma simples escolha como essa é suficiente para aumentar o valor agregado ao seu produto e, consequentemente, melhorar a experiência de quem está assistindo a sua videoaula.

E esse é o seu principal objetivo, certo?

E por último, não seja crítico demais
É claro que criar um conteúdo didático é importante, mas cuidado para não se cobrar demais durante o processo!

Por mais que você siga nossas dicas e se dedique à gravação da sua videoaula, é possível que um detalhe ou outro tenha que ser melhorado para as próximas gravações, principalmente se você está começando no mercado de ensino a distância agora.

Nesse caso, o modelo ideal de videoaula só será alcançado com o tempo, principalmente com os feedbacks dos seus próprios alunos.

Pesquise bastante para falar com propriedade e confie no trabalho dos profissionais que você escolheu para gravar o seu vídeo, porque eles, assim como você, têm interesse em entregar um produto final de qualidade.

Esperamos que este post tenha ajudado! E boa sorte nas gravações da sua videoaula!

*Guest post produzido pela equipe da Hotmart

FONTE: administradores.com